Featured

roller coaster

I’ve been thinking a lot about what I achieved this year.

Usually all the stories must start from the beginning, so the reader can understand how the outcome happened. But in this particular case, I will start writing the story from the end. My visa got cancelled and I could not go back for 2 months to the place that I call home. It does not matter why or how. What really matters is how did I cope with this situation and how life can suddenly change.

I remember having the best holiday in Japan with my partner. We enjoyed every second of our time there, travelling around, eating all the local dishes and having so much fun. Of course, at the end, the Typhoon happened and we got stuck inside our hostel for few days plus our flight got cancelled. I was freaking out. He was fine, as usual.

We flew from Japan to Manila, as our previous flight had a connection there. However, we did not have the next flight assigned yet as they had more people to fly back to Sydney than airplanes available. At least 5 days on wait-list to leave Manila and to go back home. I had work to go back to, my partner has his job too. We’ve decided to buy new flights from our pocket to go back home as we were too worried about being away from work for longer than we had planned (actually, I was the one worried, as he is always fine when plans change – I love you so much for that!).

We went to the airport 2 days later to get our flight. Check-in queue was huge. We had to wait a lot. Security. Checking bags. Checking passport and visas. He does not need one to go back home, but I will always need a visa.

Sorry ma’am, you do not have a valid visa to return to your country.

Everything around me turned into black. For a second I though that It was a dream and I was going to wake up anytime soon. I do not remember much after that. I do not remember going back to the hostel. I do not remember the next two days after that. The only thing that I remember and I always will it is how he stayed by my side the whole time. How he kept me sane. How he was looking to the good side of this situation and how patient he was. He is my best friend and he keep proving it to me every single day. We had to wait for a month until I was finally allowed to return home.

But what matters is: how life can change in a second.

I had a job that I did for at least 3 years. It was not bad, but nothing related to what I really want to do for the rest of my life. In fact, I am still asking myself what do I want to do for the rest of my life. How do people know what they want to do? I do not know if dream job exists, but I started to freak out from 1st of January. Being an immigrant is not easy,  but It can not be your excuse forever. I had to learn a new language and probably I am not doing great – as you will find mistakes here. I will say that part of the ‘fault’ is due to where I used to work – we were all immigrants, so who cares if you say something wrong? But in the other hand, I became lazy too. I assume that and honestly, I do not even know if I feel ashamed or not about it. I can communicate, I am not stupid and I do not sound like one. I just got too comfortable talking less and less about different subjects than hospitality related.

Shame on me.

I’ve graduated in Civil Engineering four years ago. While studying I worked as an intern for two years and I loved that job so much! Then, I left the country – I had to leave to find myself. I’ve done some teaching in Colombia as a volunteer for a while. Then I felt in love and everything changed inside me.

I’ve landed in Australia in 2016 with no plans. I felt in love for the second time and I’ve decided to stay there. I’ve done some further studies here and I’ve been working in a completely different field that everyone expected me to work. Life is good though.

But now I find myself with all this doubts in my head. Is it how life should be? Not knowing exactly what to do, but do it anyway?

2019, What a year.

Featured

thank you

to my best friend.
who always give me M&M’s.
who always plan our holidays.
who always sees the good side of life.
who always stay by my side on difficult times.
who always reminds me that money is not everything.
who always bring me the leftover edge of the cakes from work.
who believes that clothes become clean and folded magically inside the closet.
who always tell me that I can always be a better version of myself.

thank you.

Featured

belong

I just woke up and I still remember my dream from last night. I was inside this house, located at this unknown town, and everyone there use to leave their house’s doors open. There is freedom for everyone who wants to go inside to your house, to open your fridge, to sit in your living room…. to do wherever they want to. Kids playing around, using my floor to put their toys and running everywhere. First, you will probably think – this is the perfect community life, who shares everything and trusts on everyone. Everyone there seems so happy and satisfied for living that way.

But.

There is me.

I freaked out and I started closing my doors. I kept repeating `this is mine` `this is my space`. I locked my doors. I started crying because no one payed attention on my suffer and I kept telling them to go away, to leave my house, to stop opening my doors and using my stuff. At certain point, I started feeling guilty. Guilty for not be able to share everything that I have so easily. Guilty to say ‘mine’ all the time.

When something really belong to us? Is that anything that really belong to us? Or at the end not even ourselves belong to ourselves? We will always going to leave something behind in life… At the end, nothing belong to us. Only our own body. But then, we died and we realize that not even our own flush belong to us.

What belong to us and where do we belong?

DSC_0366

 

Featured

Chicaque Natural Park – viagem #1

Trilha realizada no Parque Natural Chicaque em Soacha, Colômbia.

A trilha foi feita em aproximadamente 2 horas, parando no Pico del Águila que fica a 2.290 metros do nível do mar. O parque funciona todos os dias de 8:00 a.m. às 3:00 p.m. O valor da entrada do parque varia entre $14.900/$15.500 pesos colombianos (baixa/alta temporada).

Minha primeira viagem internacional foi para Bogotá, realizada entre dezembro/2015 à fevereiro/2016 para realização de um trabalho voluntário pela AIESEC.

Informações do parque, acesse o site: http://www.chicaque.com/
Informações de trabalho voluntário, acesse: http://aiesec.org.br/

Dúvidas? Comente no vídeo.

beijos!

Featured

Baseado em fatos reais

Sempre vi histórias de amor acontecerem nos filmes, do tipo “encontro ao acaso”, “amor à primeira vista”. E eu sabia que aquilo tudo só acontecia nos filmes – tinha certeza porque nunca tive histórias reais de que aquilo de fato acontecera. O pior era quando no fim do filme a seguinte frase aparecia: baseado em fatos reais – o que afinal era baseado em fatos reais? A história de amor? Aquele encontro no meio do parque? O fato de tudo parecer tão perfeito e maravilhoso? O que significava afinal aquele “baseado em fatos reais”? Sempre fui apaixonada por cinema, passava todos os domingos dentro de uma sala de cinema assistindo filmes franceses, sonhando com aquelas histórias de amor. Porém, em minha vida fora da sala de cinema, tive apenas relacionamentos trágicos e dramáticos. Talvez eu nunca tenha de fato amado nenhum dos meus ex namorados, ou talvez, eu tenha amado todos do meu jeito singular.

O tempo passou muito rápido – soa como clichê – mas é sem dúvidas a maior verdade nessa vida: o tempo voa. E nessa correria me formei na faculdade, fiz minha primeira viagem pra fora do país e vivi uma experiência única em minha vida. Conheci pessoas maravilhosas e passei a amá-las tanto, apesar dos poucos 45 dias que vivemos juntas. Amigos de todas partes do mundo, amigos de viagem, amigos para a vida toda. Enxerguei o amor nos lugares em que menos esperava. Ensinei crianças, praticamente órfãs, a falar inglês e me apaixonei por cada uma delas assim como elas se apaixonaram por mim. Foi difícil dizer adeus, foi difícil conter as lágrimas com tantos “te quiero”. Ainda está sendo difícil estar longe delas. Foi difícil me despedir daquele país que me abraçou com tanto amor. Foi difícil levar meus amigos no aeroporto e pior quando minha amiga me levou. Foram momentos maravilhosos. Amores pra uma vida inteira. Conheci pessoas que sei que vou ter em minha vida para sempre, seja em Bogotá, Rio Grande do Sul, Santarém ou Sydney. Todas estão em meu coração e irei lutar todos os dias pelo amor que sinto por cada uma delas.

Quando você descobre as mil formas de amar uma pessoa, você está pronto para encontrar a pessoa que vai passar o resto da vida ao seu lado. Quando você abre seu coração para vida, você está pronto para deixar outra pessoa entrar e fazer do seu coração a morada dela. O amor acontece onde você menos espera – Andres D.C., North House hostel ou no parque Simon Bolívar. Não importa. O amor vai te encontrar em qualquer lugar, mesmo que tenha um oceano de distância.

IMG_4415
Featured

ditadura do corpo perfeito

Passei quase metade da minha vida fazendo dieta, malhando, praticando esporte, tentando tirar estrias e de brinde tendo queimaduras bem profundas. Bem-vindo à ditadura da beleza. Hoje tenho um problema grave nos dois joelhos, faço aplicação de plasma pra tentar aliviar a falta, quase que 100%, de cartilagem entre meus ossos. Além do encaixe errado da rótula, acelerei em 20 anos um problema de saúde. Sabe aquela busca incansável por corpo perfeito? Então, uma hora o corpo pede arrego. Pois bem, uma hora você passa a se enxergar de outra forma. Eu passei a ver meu corpo de uma forma diferente depois que viajei e conheci mulheres de vários países com corpos completamente diferentes um do outro. Sabe o que percebi? Que saíamos e comíamos o que queríamos, nossas barrigas com dobrinhas saindo por debaixo da blusa e sabe qual era nossa reação à tudo isso? Gargalhadas. Gargalhadas e extrema alegria em estarmos ali juntas, mulheres que amam seus corpos, amam viajar e serem livres. Somos lindas. Somos lindas independente da forma do nosso corpo, da cor da nossa pele e da nossa nacionalidade. Nos entendíamos em inglês, espanhol, português ou simplesmente com um sorriso. Isso é se amar. Isso é ser mulher de verdade.

IMG_3310
Starbucks

IMG_3593
Bogotá Beer Company

IMG_2975
Juan Valdez Café

IMG_3190
Catedral de Sal

IMG_4438
Mais BBC

Ser linda é se amar.

Featured

diploma – é tudo?

Foi com essa pergunta que iniciei meu ano de 2016. Uma engenheira recém formada, voltando para o país de origem depois de 45 dias realizando trabalho voluntário na Colômbia. Sim, minha cabeça mudou muito quanto ao que significa este diploma que tenho em mãos (na verdade por enquanto só possuo um documento que prova que me formei, o diploma só fica pronto no fim do ano). Depois de 5 anos estudando arduamente, analisando se era isso o que eu realmente queria pra minha vida ou se era melhor largar e fazer o que sempre sonhei – gastronomia. Foram 5 anos bem intensos, cheio de dúvidas e de grandes decisões. Arrependimentos? Nenhum. Só me orgulho de tudo que passei durante esses anos. Amigos de faculdade, professores brilhantes, o melhor estágio que eu poderia ter sonhado somado a pessoas maravilhosas que lá conheci. Foi com esse estágio que comprei a primeira coisa com meu suor, uma bicicleta; que fiz minha primeira viagem internacional e sem dúvidas a melhor experiência da minha vida. Foi por causa das decisões que tomei em minha vida que hoje me sinto uma pessoa completa e amada.

Sim, estou desempregada e sem estudar no momento. Acredito que todos recém formados tem medo desse momento em suas vidas, mas apesar da imensa ansiedade que sinto com o que vai acontecer daqui pra frente, estou realizada com minhas conquistas. Eu tenho orgulho de tudo que superei nesses anos de estudo e aprendizado. E eu sei que meu futuro será maravilhoso apesar de todas as pedras no caminho; sei que possuo uma família que irá me apoiar em todos os momentos da minha vida, seja minha família de sangue ou a família que escolhi ter – meus amigos. Tenho exemplo dentro da minha casa de um guerreiro que lavava banheiro pra sustentar a família e hoje vive bem, seguro de que fez seu papel de pai e que está assistindo seus filhos se tornarem pessoas realizadas que batalham pelos seus sonhos.

IMG_2946

Orgulhe-se de quem você é, do ser humano que tem sido durante esses anos – um diploma não vai definir se você será ou não alguém vitorioso em sua vida. Cabe a nós lutarmos pelos nossos sonhos e no fim, nos amarmos incondicionalmente.

Featured

permita-se

arrumar as malas. viajar. não importa aonde ou com quem. liberdade. ser quem você é sem se preocupar com padrões.

A Colômbia me provou que eu posso ser melhor do que acreditava, que posso realizar meus sonhos e que existem dois pesos na balança: dar errado ou dar certo. Pra quê tanto medo de viver, se as melhores coisas acontecem quando você se permite. Se apaixone – pelas pessoas e lugares – não tenha medo, compre a próxima passagem, arrume as malas e embarque sem olhar para trás…. não tenha medo. não tenha dúvidas. Se entregue a melhor sensação da vida, a melhor parte da vida – ser livre. Você define quem quer ser e como quer viver. Acredite em você; acredite em seus sonhos; acredite no amor; ame-se. Ame e permita-se ser amado. Eu me permiti amar, me machucar, me decepcionar – então eu percebi algumas coisas na vida, que nenhum livro ensina, que nenhuma mãe ou pai te diz – aprendi a ser eu mesma. Carpe Diem. Wanderlust. Namastê. Abra sua mente, abra seu coração, permita-se ser você por inteiro, sempre.

IMG_3425

IMG_3636

IMG_3717

IMG_3771

IMG_4037

IMG_4318

IMG_4320

IMG_4369

IMG_4429

IMG_4436

Featured

#7 Usaquén

Lugar mágico. Uma bela caminhada com muita conversa, café com whisky, heineken, doces, compras e hockey na praça. A melhor forma de resumir esse lugar fantástico, sem dúvidas, é por meio de fotos. Para iniciar, Hacienda Santa Bárbara – comemos o melhor sorvete da viiida no Crepes & Waffles. Em seguida, The Pub, para tomar uma Heineken gelada e um café com Whisky no San Café, um “food truck”.

IMG_4484
Hacienda Santa Bárbara – Crepes & Waffles

IMG_4486
Bogotá Beer Company – sim, você encontra o BBC em todos os lugares.

IMG_4492
Caminhando…

IMG_4489

IMG_4493
The Pub

IMG_4497
The Pub

IMG_4501
The Pub

IMG_4515
The Pub

IMG_4504
The Pub

IMG_4503
The Pub

IMG_4505
The Pub

IMG_4524
The Pub

IMG_4528
San Café

IMG_4530
San Café

IMG_4531
San Café

 

Featured

#6 Trabalho Voluntário

Motivo #1 para minha viagem à Bogotá, o trabalho voluntário. A AIESEC foi a responsável pela minha estadia e pelo direcionamento ao trabalho que iria realizar lá. Foram os melhores 45 dias da minha vida, 30 deles dando aulas de inglês para crianças de 6-12 anos em uma casa, La Maria, que abriga crianças que por inúmeros motivos, foram separadas judicialmente da família. No início foi difícil para mim por dois motivos: 1) sempre odiei o idioma espanhol e 2) eu não gosto de crianças. O desafio foi feito e eu superei de uma forma rápida e hoje, sinto falta de hablar com aquelas crianças e de ouvir no fim do dia “te quiero”. Chorei praticamente todos os dias que saía do trabalho, por inúmeros motivos. Ver, sentir a necessidade que todas têm de carinho, atenção e amor me doía muito, me doía por ver naqueles olhos a falta de sonhos, falta de expectativa.

A forma mais eficiente que encontrei para chamar atenção de todas foi misturar a arte, inglês e muito amor. No fim, ensinei Angel a escrever seu nome, ensinei a Michelle a escrever o meu e outras palavras em inglês como one, two, red, blue…. sei que todos sabem os números de 0-10, as cores mais comuns e hoje sei que eles querem conquistar mais coisas do que quando entrei naquela casa. Sei que querem estudar, querem conhecer o Brasil e ficar na minha casa – querem conhecer minha família. Todos os dias, quando eu encerrava a classe e caminhava até o portão, Michelle sempre me perguntava se eu voltaria amanhã – responder isso no último dia de aula me fez chorar, me fez sentir uma tristeza imensa por saber que eu iria entrar naquele avião e que quando eu voltasse à Colombia, talvez ela não estivesse mais nessa casa, ou por ter voltado à família, ou por ter ficado velha demais para estar naquela casa que abrigava crianças de 0-12 anos.

Processed with VSCOcam with kk2 preset
Nome dos animais e colagem.

IMG_4248
Folclore brasileiro e muita cor.

Eu sinto falta de vocês todos os dias da minha vida e essa experiência só me fez ter mais certeza de algo que sempre disse quando me perguntavam se eu queria ter filhos: sim, adotados. Adotar não é só uma questão de ter filhos, é uma questão de ajudar o próximo, de cuidar de alguém e proporcionar um futuro baseado em educação e amor. Obrigada Colômbia, obrigada por tudo!

Featured

#5 BBC – La cervecería pequeña más grande de Colombia

Bogotá Beer Company, o melhor pub que conheci em Bogotá. Cerveja artesanal perfeitamente tirada e servida, petiscos maravilhosos e um repertório musical old but gold. Passei 45 dias em Bogotá e de fato passei mais da metade de todas as noites sentada no BBC hablando com garçons e garçonetes – eles são super simpáticos.

IMG_3110
Comer, beber, amar. Repetir.

IMG_3111
Sopa do dia: Cerveja.

IMG_3533 (1)
560 ml (Pinta) de muito amor ($12900 pesos cada).

Por estar hospedada em um Hostel (North House, Calle 78 24-10), fiz amizade com pessoas de inúmeros países aqui. É fantástico em uma noite poder falar português, inglês e espanhol – obrigada à todos pela paciência de me ensinarem a falar direito rs. Amei cada segundo ao lado de vocês, cada cerveja, cada conversa, passeio… foi maravilhoso e sei que continuaremos próximos apesar das fronteiras que nos separam. Amo todos vocês e sou grata por termos passado tantos momentos juntos.

Com meus amigos Sean (Nova Zelândia) e Diandra (Brasil).

 

IMG_3536
Maria (Paraguai) e Taylor (Irlanda).

 

Featured

#4 Botero e a Candelaria

O Museu Botero está localizado na Candelaria (Calle 11 # 4 – 14), abre de segunda à sábado de 9:00 a.m. a 7:00 p.m (último ingresso às 6:30 p.m.) – fechado às terças; domingos e festivos de 10:00 a.m. às 5:00 p.m (último ingresso às 4:30 p.m.). Possui entrada gratuita.

IMG_3425

IMG_3419 (1)

IMG_3607

  • Candelaria

Centro Histórico de Bogotá DC, cidade fundada em 6 de agosto de 1538 pelo conquistador Gonzalo Jiménez de Quesada. O ponto central é a  Plaza de Bolívar (em homenagem ao Libertador Simón Bolívar a partir de 1846) dizem que a cidade se iniciou neste lugar com 12 barracos, na praça também se colocaram as primeiras pedras da Catedral Primada de Colombia;  esta praça representa a importância do setor já que se encontram as principais instituições: Congresso de la Republica, Catedral Primada, Palacio de Justicia, Alcaldía Mayor (Palacio Liévano), Colegio Mayor de San Bartolomé e a Casa del 20 de Julio onde se deu o grito de Independência.

IMG_3637

IMG_3747

IMG_3759

IMG_3597

IMG_3614

IMG_3632

Featured

#3 Catedral de Sal

A Catedral de Sal está localizada em Zipaquirá (aproximadamente 1,5 hora de Bogotá). Deve-se tomar o Transmilenio até a estação “Portal Norte” (saindo da estação Polo > B5 até o Portal Norte – 40 min); chegando na estação existem ônibus intermunicipais (dentro do Portal Norte), que possuem taxas de 4500-5000 pesos por pessoa, apenas ida. Chegando na cidade, deve-se caminhar por aproximadamente 30 min até chegar na entrada da catedral, que possui uma taxa de 25 000 por pessoa (o pacote mais econômico). Sempre peça informações à policiais ou comerciantes locais – pedir informação na rua pode ser algo perigoso aqui e em qualquer parte do mundo. Tenha atenção e se informe sobre as direções antes de sair para o passeio.

A Catedral abre todos os dias de 9 a.m. até 5:30 p.m.
Adultos (13+ anos): $25.000
Crianças (4-12 anos): $17.000

ENGLISH GUIDED TOUR
10 am – 12 m – 2 pm – 4 pm

Dentro da Catedral existem várias “tendas” que se vende de tudo, desde comida à pedras preciosas e ouro. Se você pretende comprar algo de recordação, leve dinheiro extra. Uma “lembrancinha” pode custar de 5000 pesos até 50, 100 dólares. Todos lugares turísticos possuem preços para todos os bolsos.

A Catedral é fantástica, passei 2 horas dentro dela tirando fotos, observando os detalhes – sou apaixonada por museus e pontos turísticos, então gasto muito tempo nos lugares. Mas a experiência valeu cada segundo, cada peso. Foi maravilhoso e você deve ir a Catedral se estiver em Bogotá – é imperdível.

IMG_3168
Zipaquirá com meus amigos, Maria (Paraguai) e Vincente (Brasil).

IMG_3173
Próximo a entrada do Caminho de Sal.

IMG_3192
Vista do início da escadaria pelo Caminho de Sal.

IMG_3187
A linha branca (Caminho do Sal) nos leva até a Catedral de Sal.

IMG_3197
Plaza del Minero – próximo à entrada da Catedral.

IMG_3204
Entrada da Catedral de Sal.

IMG_3293
Dentro da Catedral de Sal I

IMG_3244
Dentro da Catedral de Sal II

IMG_3256
Dentro da Catedral III

IMG_3288
Espelho d’água dentro da Catedral.

A catedral fica à 150 metros abaixo da terra, é bem escuro apesar da iluminação nas esculturas, por isso todas fotos saíram tão turvas. O passeio vale à pena, apesar do valor que pode parecer um pouco alto (25 000 pesos). A cidade é belíssima, por isso, aproveite para caminhar pelas ruas e comer nos restaurantes locais. Nas ruas pode-se encontrar várias lojas que vendem vários tipos de recordações – comprei um poncho a 18 000 pesos.

Featured

#2 Museu Nacional

O Museu Nacional da Colômbia – fruto de investigações antropológicas, doações e aquisições – possui mais de 20 mil peças, símbolo da história e do patrimônio nacional. Possui obras desde a época colonial até a dos períodos modernos como: Fernando Botero, Alejandro Obregón, Guilhermo Wiedemann, Juan Antonio Roda, Eduardo Ramírez Villamizar, Edgar Negret e Enrique Grau. Localizado na Carrera 7 No. 28-66 (Transmilenio da estação Polo para Museo Nacional: D3 (até Carrera 47) e depois tomar o H81 (até o Museu Nacional) – 31 minutos). Todas as exposições permanentes são gratuitas – existem algumas exposições temporais que possuem tarifa.

Área Externa do Museu Nacional

IMG_2978

IMG_3033

Exposição Permanente

IMG_3005

IMG_3025

IMG_3026

IMG_3004

IMG_2991

IMG_2996

Exposição temporária – Omar Rayo

IMG_2983

IMG_2987

IMG_2989

IMG_2990

A exposição temporária, assim como a fixa, é muito rica e possui guias super educados e dispostos a explicar todos os detalhes das obras. No caso da exposição do Omar Rayo, um guia maravilhoso me explicou todos os detalhes dos quadros e de que forma o artista pensou para criar os mesmos – foi uma experiência fantástica. Dica importante que aprendi visitando este museu: comece o passeio sempre pelo lardo esquerdo – eu não sabia, mas segundo o guia do museu, os quadros são cronologicamente posicionados nesta direção.

Fontes: Museu Nacional , Exposição Omar Rayo e Transmilenio.

Featured

#1 Gastronomia em Bogotá

Cheguei em Bogotá dia 21/12/2015 na hora do almoço e fui muito bem recebida por amigos brasileiros e pelo motorista da AIESEC local. Estou hospedada no Hostel North House, muito bem localizado, próximo a estação de Trasmilenio (Polo). Trasmilenio é um transporte público que funciona super bem aqui, possui faixa exclusiva e foi baseado no transporte público de Curitiba (Brasil) – segundo meus amigos locais. Estou começando a conhecer a culinária local aos poucos e estou amando todos os pratos. Em Bogotá você tem a opção de comer muito bem pagando pouco e também gastando muito, basta pesquisar e perguntar para pessoas locais quais estabelecimentos combinam com seu bolso. Bogotá é uma cidade maravilhosa, organizada e o povo é muito amável e carinhoso. Estou me apaixonando cada dia mais por essa cidade e esse país tão rico culturalmente e gastronomicamente.

100 Montaditos

Localizado na Zona T (Carrera 13 #83 – 24 Bogotá, Colombia) é um restaurante bom, barato e bem localizado. 100 Montaditos é um restaurante da Espanha e possui um cardápio simples – compostos por mini pães com várias opções de recheios, custando à partir de 2.000 pesos. Possui algumas opções de combos e particularmente estou apaixonada pela batata frita com queijo e bacon deles (5.000 pesos). Toda quarta-feira TODOS os Montaditos custam 2.000 pesos cada, por isso vá na quarta!

IMG_2965
Montaditos (2.000 pesos cada)

La plaza de Andrés

Localizado na Zona T (Calle 82, Centro Comercial El Retiro #12-21, Bogotá) possui uma praça de alimentação com várias estações para pedir comidas e bebidas. Possui uma grande variedade no cardápio e é um ótimo lugar para conhecer as comidas típicas locais. Essa plaza de Andrés é uma versão mais “barata” do Andres DC que se encontra ao lado. Vale a pena conhecer e experimentar os pratos típicos como as Empanadas – estou apaixonada.

IMG_2971
Arepa de Choclo con Queso (8.900 pesos) e Empanadas de Carne (3.900 pesos cada).

Lulo, também é conhecido como Naranjilla, é um fruto originário dos Andes, sendo mais conhecido no Equador e na Colômbia. O suco, Lulada, é delicioso e bem diferente. Lembra um pouco o kiwi, mas possui um sabor único.

IMG_2969
Lulada (8.400 pesos)

Juan Valdez Café

É a cafeteria mais comum de Bogotá, pode-se encontrar uma em qualquer esquina. Conheci a localizada na Avenida Chile (Calle 73 No. 10-83, Plazoleta exterior – Bogotá). Sou amante de cappuccinos e cafés e esse cappuccino gelado sem dúvidas está no meu Top 5 dos melhores.

Processed with VSCOcam with c1 preset
Granizado e Croissant

Crepes & Waffles

A rede tem em sua maioria funcionárias mulheres, quase todas mães de família, que têm papel ativo na economia do lar. Almocei na Crepes & Waffles no Centro Comercial San Martin (Avenida Carrera 7, La Merced, Bogotá), próximo ao Museu Nacional. Pedi um crepe de Pollo Curry Hind (16.400 pesos) e uma água com gás (3.600 pesos).

IMG_3035
Pollo Curry Hind

Hoje é meu terceiro dia em Bogotá e posso dizer que estou amando cada segundo que estou vivendo aqui. As pessoas do hostel são maravilhosas, todos integrantes da AIESEC local são muito atenciosos e carinhosos. As comidas são deliciosas, um pouco sem sal, mas como cozinho assim no Brasil, estou amando. Tomo café da manhã todos os dias em uma padaria bem simples ao lado do hostel e o dono de lá, um senhor muito atencioso e amável, já me conhece e sabe exatamente o que quero comer – un café con leche y un pan con huevo.

IMG_2968
Padaria local – grande variedade de pães

IMG_2967
Café da manhã (3.200 pesos)

Featured

autossuficiente

a9909e5557c688b23be1b55398700850Quando você conhecer uma pessoa, de uma forma inesperada, aproveite o momento. Parei para analisar minha vida nesses últimos anos e me surpreendi com a quantidade de pessoas que conheci ao acaso, em situações adversas. Notei que há muito tempo venho me afastando das pessoas que conheço e me permitindo conhecer outras pessoas aleatoriamente no dia a dia… de certa forma, acaba sendo algo ruim, visto que eu deveria ser mais atenta aos que estão mais próximos à mim. Mas não sei ser assim… amo todos de formas singulares e extremas – não me satisfaço como ser humano ficando estagnada à rotina e pessoas. Quando você desapega das pessoas e objetos, passa a se amar mais, passa a ser autossuficiente; não depender dos outros é o melhor sentimento que descobri com o passar dos anos… sentar em uma cafeteria, sozinha, degustar meu café com uma fatia de bolo é algo fantástico e só passei a dar valor quando experimentei largar o telefone e as pessoas. Hoje me sinto mais completa; hoje, após decepções e descobertas, sei quem sou e sei onde quero chegar. É o primeiro ano que finalizo tranquila e feliz (de fato) por ter chegado até onde cheguei. Concluí uma jornada de 5 anos – hoje sou Engenheira Civil, graças aos meus pais que me instruíram e financiaram este grande passo. Nos próximos anos, pretendo realizar meu sonho, que está ligado a gastronomia e nutrição. Sonho alto e acredito que todos deveriam sonhar. Você é aquilo que almeja – plante sonhos e colha conquistas.

Carpe Diem.

Featured

quanto barulho cabe no silêncio

Fiquei ali imóvel, olhando para você, enquanto você dormia. Fiquei pensando por um bom tempo sobre todas as coisas que não dizemos e todas as coisas que evitamos dizer. Me entristece saber que as pessoas tem medo, medo de serem magoadas pelas outras, medo de serem massacradas pelas expectativas vazias. Eu tive medo minha vida inteira, medo de não ser suficiente, medo de não me encaixar nos grupos de amigos e medo de não ser compreendida como sou. O tempo passou e apesar de todas as experiências de vida que tive, ainda sim sinto esse medo crescendo dentro de mim. Quantas decepções, desilusões, perdas, brigas e lágrimas deveremos sentir para nos encontrarmos na vida? Quanto barulho cabe no silêncio? Quantas vezes você quis gritar para todos ouvirem o quanto você estava destruído por ter sido abandonado, traído… quantas vezes quis dizer para a pessoa que está ao seu lado na cama o quanto a ama e que tem medo que isso a faça ir embora – por medo também. Quantas pessoas passaram em sua vida e te fizeram sentir borboletas no estômago e depois, lhe fizeram sentir enjoo por ter passado tanto tempo ao lado delas?

Quando você vai se aceitar? Quando vai se amar? Quando vai aceitar o amor que gira em torno de você? Nós lançamos no universo nossos sonhos e vontades e ele devolve tudo de maneira grandiosa e merecedora. O que você está depositando no universo? Seu silêncio não vai levá-lo a lugar nenhum, suas lágrimas no escuro do quarto não irão trazer quem se foi de volta. Seu coração não vai parar de bater se ela virar as costas e for embora. Tente não se preocupar tanto, tente não querer tudo tão depressa.

Permita-se ser feliz. Quando vai aceitar que a vida nos dá lições e que cabe a nós aprendê-las e continuarmos vivendo sem medo de errar novamente? Viva cada dia aproveitando o máximo das situações e pessoas. Erre. Se perdoe. Quando vai olhar para pessoa que está ao seu lado e agradecê-la pelo amor que ela sente por você, mesmo quando você não demonstra afeto, carinho? Chega de medo. Chega de rancor. Chega mais perto e se preencha de amor.

Featured

Presentación para mi host family de Bogotá

Meu primeiro vídeo relacionado ao trabalho voluntário que irei fazer em Bogotá à partir de dezembro – uma apresentação sobre mim para que minha host family me conheça um pouco mais. Estou muito ansiosa e como não possuo nenhum domínio em gravar vídeos – principalmente quando sou eu quem está sendo filmada – aparento ser muito séria mas eu juro que não sou assim [risos]. Tentei falar em espanhol, mas é visível o pouco que sei da língua, estou tentando aprender mas acredito que a vivência com minha família de Bogotá fará toda a diferença na aprendizagem da mesma.

Obrigada à minha amiga Dayana por ter usado todo seu talento em filmagem e edição de vídeo, pela paciência em me ouvir repetir esse vídeo inúmeras vezes e me fazer chorar com o e-mail de despedida que me enviou na semana passada.

UBUNTU significa, “Sou quem sou, porque somos todos nós”.
Uma pessoa com Ubuntu tem consciência de que ela é afetada quando um semelhante seu é afetado. Ela sabe que o mundo não é uma ilha e que ela precisa dos outros pra ser ela mesma.
Ubuntu fala de respeito básico pelos outros, Ubuntu é compaixão, partilha, empatia. Ubuntu diz que ser humano é ser como os outros, e que ser como os outros deve ser tudo.
Jesus orou um dia dizendo: “Pai, eu oro pra que eles sejam um, assim como eu e o senhor somos um”. 
Eu te desejo UBUNTU na sua jornada. 
Mas que você não seja somente ubuntu lá, mas que tenha o prazer de ser aqui também.
Espero que você possa enxergar primeiro o amor nas pessoas, que a maldade que o mundo nos obriga a ter, saia do intervalo entre os seus olhos e o próximo, te desejo a felicidade que ainda nem conheci, quero que seu sorriso reflita em varias outras faces. 
Vei, foi ótimo trabalhar contigo, espero que depois dessa viagem possamos nos encontrar mais e mais vezes.
Um beijo enorme no coração.
Dayana de Paula Santos

Gratidão, apenas.

Featured

dia cinza

Todos temos dias ruins, dias em que pensamos “qual a razão de eu estar passando por isso?”. A gente cansa de ser feito de otário, de ser traído por quem amamos e de sentir o coração apertar ao ver os amigos irem aos poucos embora. Dói, dói dentro da alma.

Sentei na cafeteria e observei por horas as pessoas que passavam por ali, tantas pessoas diferentes, expressões e intenções singulares. Tenho o péssimo hábito em observar as pessoas, de tentar entender o que se passa, de abraçar as dores e alegrias, de me envolver e acreditar que elas serão honestas comigo, assim como sou com elas. Quantas desavenças, quantas decepções – tem dias que penso que não vou suportar. Tenho dias depressivos que deito, choro e permaneço assim até que o outro dia tome conta. Não como direito, quase não me levanto da cama, tudo dói – cabeça, alma e coração; tudo se torna frágil, quebradiço, pesado… todos meus sentimentos se resumem em solidão e me afogo nela. Me afogo sem sentir, sem perceber; me afogo em lágrimas e pensamentos. Nada vai me tirar desta cama, nada me animará hoje. Será apenas eu e eu mesma aqui, afogada em meu universo sem fim – tenho que me bastar, tenho que me permitir, sofrer não vai adiantar… preciso de ar, tenho que voltar para superfície, meu corpo implora por oxigênio, minha alma, amor.

Nós vivemos como peixes
Com a voz que nós calamos
Com essa paz que não achamos

Nós morremos como peixes
Com amor que não vivemos
Satisfeitos? mais ou menos

Todas as iscas que mordemos
Os anzóis atravessados
Nossos gritos abafados.

Mariana Aydar
Featured

gratidão.

Ser grato é agradecer pelas lágrimas, pela dor, pela perda. É ser maior que o orgulho. É viver plenamente e estar convicto de que temos tudo aquilo que cultivamos e que o universo nos dá exatamente o que almejamos.

Sou grata por ter tido a oportunidade de estudar desde pequena em colégios que me instruíram a ser uma pessoa melhor. Agradeço aos meus mestres e amigos por terem me ajudado quando pensei não ser capaz. Agradeço a minha família que de tudo fez e faz para me ver feliz e realizada. Agradeço a Crupe Team por ter acreditado em mim nesse 1 ano e 6 meses que passamos trabalhando juntos, rindo juntos e criando este laço de amizade e confiança. Agradeço à oportunidade que estou tendo em embarcar nesta viagem para Colômbia – obrigada, mais um sonho realizado! Agradeço, sem dúvidas, à todas decepções, erros, lágrimas, sofrimentos, perdas, angústias […] – se não fossem por eles eu não teria me tornado quem sou hoje. Gratidão, dentre todos os sentimentos que eu poderia sentir neste momento em minha vida, o único que me transborda dos pés à cabeça é a Gratidão.

Quarteto

Débora, Luisa e Mariana. Obrigada por serem tão diferentes e ao mesmo tempo tão parecidas comigo. Vejo em vocês tudo que uma pessoa de alma boa deveria ter, vocês são maravilhosas e corajosas por tudo que passam e passaram na vida. Guerreiras, mulheres que me fizeram crescer muito nestes 5 anos de graduação. Sou grata à tudo que passamos juntas, grata aos momentos únicos que compartilhamos, às decepções amorosas, às conquistas, aos sorrisos e lágrimas. Sou grata por ter em minha vida um grupo de amigas tão unidas, parceiras e batalhadoras. Obrigada. Obrigada por tudo. Obrigada pelo apoio que vocês me proporcionaram sempre que precisei. Sou grata por me aceitarem exatamente como sou, assim como aceitei vocês em minha vida.

Obrigada, quarteto.

Caroline Hoffmann

Sou grata a minha mais longa amizade de vida. Grata por ela ter ficado ao meu lado mesmo quando eu não merecia mais sua companhia. Obrigada, amiga, parceira e irmã. Obrigada por ter ficado ao meu lado sempre. Você me ajudou a percorrer os caminhos mais difíceis em minha vida. Foi você que me levantou quando desisti de tudo. Foi você que disse que eu precisava me amar em primeiro lugar para depois me permitir amar o próximo. Foi você que me ensinou que preciso ser paciente, menos ansiosa. Foi você que veio em minha casa e me abraçou quando eu precisava chorar. Foi pra você que contei todos os detalhes da minha vida. Foi com você que compartilhei todos meus medos e inseguranças. Foi com você que aprendi a me aceitar, cada dia um pouco mais. Foi você, sempre foi e sempre será você. Para todo sempre – Princesinha da Disney.

As lembranças passadas ficam, tudo que vivemos era pra ser vivido , o destino é como um livro do qual nós somos os autores, ele não vêm pronto, antes de nascermos ele está em branco, ao nascermos introduzimos as primeiras passagens, um começo, com o tempo através das escolhas vamos escrevendo-o página por página, rabiscadas, rasgadas ou marcadas, onde encontramos obstáculos onde indicarão a melhor hora pra recomeçar, nos últimos dias de vida concluiremos, e no final deixamos nossas historias marcadas no coração daqueles, que sempre farão parte de nossa historia, onde quer que estejam.

Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo, é renovar as esperanças na vida e o mais importante, acreditar em você de novo.

Carlos Drummond de Andrade

Featured

deitado eternamente em berço esplêndido

Virtude que consiste em dar ou deixar a cada um o que por direito lhe pertence. Ser justo é compactuar com o correto, com o ético. Ser justo é deixar de lado o coração e fazer a coisa certa; é saber diferenciar honestidade de abuso, saber diferenciar adultos de moleques. Quantas pessoas que dizem se importar com a sociedade em que vivemos, na hora de tomar atitudes para mudar as condições adversas e inaceitáveis que estamos vivendo, para lutar pelo nosso povo, abaixam a cabeça para o governo, para oposição e aceitam o que lhes for imposto; aceitam porque é mais fácil evitar a fadiga; aceitam porque é cômodo. Você que não devolve o troco errado, que finge dormir no ônibus quando um idoso está em pé, que fura a fila do banco, que aumenta o preço do produto pro estrangeiro; você, que adora o “jeitinho brasileiro”, está gostando dele ser usado e abusado em nosso governo? Porque você aponta o dedo, se você rouba a bala na padaria? Você acha que é diferente de quem rouba mil, milhões e bilhões? O princípio é o mesmo, o caráter é o mesmo. Hipócritas, filhos do sistema.

Justiça se aprende na escola, em casa, na vida. Justiça nem sempre precisa ser explicada, apenas sentida. Se algo lhe incomoda, se alguma situação lhe deixa revoltado, é o seu senso de justiça que vai gritar dentro de você. Na faculdade amadureci muito e agucei meu faro quanto à justiça, mas infelizmente isso não acontece com todos e muitos vão se formar nas costas dos amigos, que se empenharam em estudar e em finalizar seu trabalho de conclusão de curso com muito suor e determinação. Quantos moleques estamos formando nas universidades? Quantos hipócritas estamos inserindo em nossa sociedade?
Precisamos mudar a cara do nosso povo, disseminar honestidade e dignidade.

“Seja a mudança que você quer ver no mundo.” – Mahatma Gandhi.

Featured

contraponto

Arte de compor música para ser executada por dois ou mais instrumentos ou vozes. Coração e razão, dois componentes que deveriam ser utilizados balanceadamente durante nossas vidas. Ainda estou aprendendo como manter minha vida em equilíbrio e para mim, é muito difícil não ser extremamente racional em tudo. Meu pai sempre me considerou uma pessoa extremista, discutíamos muito sobre vários assuntos e eu sempre batia de frente com minhas opiniões – que sempre foram defendidas até o fim e isso o irritava muito. Sim, sou aquariana e isso responde quase todos os problemas e soluções que tive em minha vida. Hoje sou um pouco mais evoluída, após aceitar minha forma de ser e agir, me tornei uma pessoa mais aberta ao universo e aos meus ideais.

Pai

Meu pai, apesar da distância que sempre nos separou, sempre foi meu espelho de vida e me conhece melhor que muitos que conviveram comigo a vida inteira. Ele sempre soube pelo meu tom de voz quando estou bem ou quando as coisas estão pesadas demais para mim; ele sabe quando eu sinto medo e quando preciso ouvir sua voz. Lembro-me, como se fosse ontem, das vezes que fui a rodoviária esperá-lo chegar depois de meses de trabalho em outro estado; dos fins de semana que passávamos juntos vendo corrida aos domingos; das flores e cartas recebidas no dia do meu aniversário; dos telefonemas diários; das viagens de carro pelo país; dos lugares que descobrimos juntos; das lágrimas na despedida e na alegria quando ele ligava e dizia o quanto nos amava. Sabe pai, apesar da distância, você sempre foi e será o melhor pai que eu poderia ter em minha vida; eu não mudaria nada em nossa história, não mudaria nenhum detalhe. Agradeço todos os dias por tudo que você construiu para nossa família e agradeço mãe por ter segurado a barra quando as coisas apertavam dentro de casa.

Irmão, amigo.

Falta menos de um mês para a entrega do meu trabalho de conclusão de curso e eu só tenho à agradecer à todos que contribuíram para que eu conseguisse chegar até aqui. Agradeço ao meu pai que teve força para lutar e conquistar tudo o que temos hoje, aos estudos que ele pôde me proporcionar, às pedras que ele carregou por todos nós; à minha mãe que sempre esteve presente em todos os momentos de minha vida e que soube ser forte ao criar e educar eu e meu irmão; ao meu irmão que apesar das diferenças, sempre foi meu exemplo de ser humano elevado espiritualmente e que me traz orgulho em tudo que cria e sonha; aos meus amigos que nem sempre entenderam minha ausência mas que hoje sei que entendem que não foi fácil; aos meus parceiros do grupo do TCC que doaram seu tempo e suor para que esse sonho se tornasse realidade.

Jésus e mãe.

Família é quem você escolhe para viver, família é quem se importa com sua alegria, reconforta quando você não está bem e se doa em todos os momentos. Agradeço aos amigos verdadeiros que me acompanharam em todos os momentos e que não desistiram de mim até quando eu não merecia mais a amizade dos mesmos. Pai, mãe e irmão, obrigada por serem mais do que deveriam ser, obrigada por honrarem o significado de família. Ao meu padrasto e madrasta, obrigada por serem mais família do que pessoas do meu sangue. Tia Cássia, tio Nivaldo, Matheus e Catarina, obrigada por fazerem parte da minha vida sempre – tio obrigada por ter sido um segundo pai para mim. Obrigada.

Catarina, Cássia, Nivaldo e Matheus.
Catarina, Cássia, Nivaldo e Matheus.

Monique.
Monique.

Ao meu avô, apesar de não estar presente fisicamente neste plano, sinto você ao meu lado todos os dias. Obrigada por me dar forças quando penso em desistir, obrigada.

Sou boa com palavras então não esperem que eu verbalize isso.

Também sei ser coração.

Gratidão.

Featured

adorei a noite passada.

Espere ele convidar você para sair. Não responda as mensagens dele tão rapidamente – demore algumas horas ou até alguns dias. Não atenda na primeira ligação. Não demonstre tanto interesse e/ou tanta disponibilidade. Quem nunca ouviu isso dentro de casa ou no ciclo de amizade? Que mulher nunca ouviu que mulher que corre atrás, liga, chama pra sair, é uma mulher desesperada que será jogada para escanteio o quanto antes? Pois bem, sempre ouvi isso das mulheres que conheci em minha vida, todas elas me disseram que para ser uma mulher que se valoriza, você deve ser “difícil”. Dormir com o cara na primeira noite? Nunca! Ligar no dia seguinte, mandar mensagem de “adorei a noite passada”, muito menos. Esse tipo de comportamento sempre foi relacionado a mulheres que não se valorizam, vadias, fáceis, etc.

Sou feminista e acredito que as pessoas deveriam agir de acordo com suas vontades, respeitando os limites e credos dos outros, sem agredir ou diminuir o outro. Me sinto livre e no direito de chamar uma pessoa para sair e se eu sentir vontade, de ir para cama com ela. Eu não vivo num mundo onde o cara paga a conta do almoço, jantar, cinema, etc; vivo num mundo onde divido a conta e as vezes deixo ele pagar se isso for importante para ele em um determinado momento, assim como, gosto de pagar a conta quando isso significar algo para mim também. Vivo num mundo onde sair com pessoas é algo normal, digo pessoas porque acredito que as pessoas devam se interessar por pessoas – sem discriminação de gênero, cor, idade ou religião. O que importa é o caráter, honestidade e a confiança das pessoas – não se esqueça nunca disso.

Me dói saber que minhas amigas deixam o cara pagar todas as contas porque ele é homem. Me dói ver mulheres que se definem feministas mas que concordam que mulheres devam pagar menos na entrada da boate. Me dói ver minhas amigas não saírem para tomar uma cerveja com as outras amigas porque o namorado não vai gostar, ou porque elas tem medo de que eles queiram o mesmo com os seus amigos. Onde está a liberdade no relacionamento? Onde está a confiança que deveria existir entre o casal, para que ambos saiam com seu ciclo de amizade, tranquilos, sabendo que sua/seu parceiro(a) está se divertindo também, mesmo sem ele, e que isso lhe faz sorrir, porque no fim da noite (ou na manhã seguinte) eles terão histórias diferentes para contar, vão rir juntos e se deliciar com todas as besteiras que fizeram quando estavam sós com os amigos? É primordial ser amigo da pessoa que vai para cama com você. É bom poder falar tudo sem medo de repressão. É bom ser livre dentro do relacionamento.

Se sentir vontade, liga e chama pra sair.

Seja você sempre, pois no fim o que importa é sua essência.

Featured

São Leopoldo

Hoje acordei sentindo falta. Falta de pessoas que talvez tenham passado um tempo relativamente curto ao meu lado, mas que fazem uma falta esmagadora. Sinto falta da minha infância, dos amigos que conquistei quando apenas caçar gafanhotos e jogar Nintendo era o que nos importava. Lembro-me bem daquele frio que fazia todas as manhãs quando acordávamos para ir ao colégio, das duas calças, três blusas de frio, meia, touca e luva que nos esquentavam dentre tanto vento e gelo. O sul do país, apesar do pouco tempo vivido, hoje faz parte de quem sou; me ensinou a respeitar meus mestres e amigos, a dar valor à família e ao lar que meu pai, com muita luta, conquistou.

Sentir falta nem sempre é algo ruim. Gosto de sentir falta de várias coisas em minha vida – isto demonstra o quanto valorizamos os detalhes da vida que nos transformaram e nos fizeram crescer. Sou grata à todas lágrimas, sorrisos, medos, descobertas, sonhos, viagens, perdas, batalhas e ao amor infindável que sinto pelas pessoas que me fizeram ser quem sou hoje.

(1) Minha turma de 98 do Colégio São José – RS. (2) Melhor amiga de infância, Sophia. (3) Casal de amigos da família, Thamy e Ricardo (e meu irmão). (4) Eu e meu irmão.

Obrigada vida.

Featured

The American Coffee Cake

Sou uma amante de cafeterias e esse ano ganhei de presente uma cafeteria especializada em bolos – The American Coffee Cake. Perdi a conta de quantas vezes fui ao estabelecimento sozinha, acompanhada de amigos e/ou familiares. O local é bem agradável, apesar de ser pequeno (você corre o risco de enfrentar fila, mas vale muito a pena!). O cardápio é bem completo e além dos bolos da casa (fornadas que saem todos os dias) também existem os bolos especias que possuem dia e horário definido.

Integral de cenoura com nozes ($8 a fatia)

Capuccino do Santo Frei ($8)
Capuccino do Santo Frei ($8)

Bolo Red Velvet com frosting de cream cheese ($10 a fatia) e Guinness Cake ($15 a fatia)
Bolo Red Velvet com frosting de cream cheese ($10 a fatia) e Guinness Cake ($15 a fatia)

No local são vendidos bolos inteiros (grande ou pequeno) e fatias; os valores variam bastante de acordo com o tipo de bolo e sua singularidade, vale a pena experimentar o Red Velvet e Guinness Cake que são os mais pedidos da casa e possuem fornadas diárias. O Capuccino do Santo Frei ($8) é meu preferido mas o Café da Bel ($8) é maravilhoso e vem com chocolate no fundo da caneca. O cardápio você encontra aqui e a página da cafeteria aqui.

p.s.: Uma descoberta foram as geléias vendidas no local, são deliciosas e feitas artesanalmente – vale a pena experimentar.

Wild and free

Você é o que você come. Sua pele transparece aquilo que seu corpo absorve, sejam nutrientes, sais minerais, amor, ódio, ansiedade, alegria, depressão […]. O corpo é um reflexo daquilo que você cultiva, um reflexo das suas aceitações e medos, um espelho que reflete exatamente quem você é. Não importa quantos sorrisos mascarados, quantas gargalhas entre lágrimas, quantos pensamentos obscuros; você sempre carregará linhas em seu rosto que demonstrarão sua real natureza. O cérebro reflete todos os sentimentos pelas linhas da face. As famosas linhas de expressão não estão estampadas atoa, não estão ali apenas como charme – como gosto de imaginar – elas estão ali para lembrar todos os dias de sua vida quem você é.

Sou uma pessoa muito ansiosa, que põe a razão à frente da emoção e que me fecho para o mundo como autodefesa e autopreservação. Eu não sou como as mulheres que passaram em minha vida de alguma forma, possuo um que diferente, mas nem por isso me sinto melhor ou pior que ninguém. Honestidade, confiança e fidelidade sempre fizeram parte do meu dicionário de vida e eu prezo exaustivamente tudo isso. Nunca criei cercas em torno da liberdade das pessoas, nunca impedi ninguém de viver seus sonhos e momentos, sempre fui livre, sempre deixei as pessoas serem livres; acredito que as pessoas precisam da liberdade para quererem fazer parte de um laço, de uma relação. Ser livre é poder ir e vir sem permissões, sem cobranças, sem medo; é sentir o oxigênio entrar pelas narinas e preencher a alma; é sentir o cheiro da terra molhada e sorrir da infância; é viajar pelo mundo e ter um lar para voltar. O amor se resume nisto, o amor se resume à liberdade. Amar é ser livre. Amor é liberdade.

Don’t Date a Girl Who Travels

 

She’s the one with the messy, unkempt hair colored by the sun. Her skin is now far from fair like it once was. Not even sun kissed. It’s burnt with multiple tan lines, wounds and bites here and there. But for every flaw on her skin, she has an interesting story to tell.

Don’t date a girl who travels. She is hard to please. The usual dinner-movie date at the mall will suck the life out of her. Her soul craves for new experiences and adventures. She will be unimpressed with your new car and your expensive watch. She would rather climb a rock or jump out of an airplane than hear you brag about it.

Don’t date a girl who travels because she will bug you to book a flight every time there’s an airline seat sale. She won’t party at Republiq. And she will never pay over $100 for Avicii because she knows that one weekend of clubbing is equivalent to one week somewhere far more exciting.

Chances are, she can’t hold a steady job. Or she’s probably daydreaming about quitting. She doesn’t want to keep working her ass off for someone else’s dream. She has her own and is working towards it. She is a freelancer. She makes money from designing, writing, photography or something that requires creativity and imagination. Don’t waste her time complaining about your boring job.

Don’t date a girl who travels. She might have wasted her college degree and switched careers entirely. She is now a dive instructor or a yoga teacher. She’s not sure when the next paycheck is coming. But she doesn’t work like a robot all day, she goes out and takes what life has to offer and challenges you to do the same.

Don’t date a girl who travels for she has chosen a life of uncertainty. She doesn’t have a plan or a permanent address. She goes with the flow and follows her heart. She dances to the beat of her own drum. She doesn’t wear a watch. Her days are ruled by the sun and the moon. When the waves are calling, life stops and she will be oblivious to everything else for a moment. But she has learned that the most important thing in life isn’t surfing.

Don’t date a girl who travels as she tends to speak her mind.
 She will never try to impress your parents or friends. She knows respect, but isn’t afraid to hold a debate about global issues or social responsibility.

She will never need you. She knows how to pitch a tent and screw her own fins without your help. She cooks well and doesn’t need you to pay for her meals. She is too independent and wont care whether you travel with her or not. She will forget to check in with you when she arrives at her destination. She’s busy living in the present. She talks to strangers. She will meet many interesting, like-minded people from around the world who share her passion and dreams. She will be bored with you.

So never date a girl who travels unless you can keep up with her. And if you unintentionally fall in love with one, don’t you dare keep her. Let her go.

Visit Adi’s blog www.lovethesearch.com for over 20 translated versions of this post, and more writing like this.

Follow Adi Zarsadias on Twitter: www.twitter.com/lovethesearch

[from here]